Olá, Seja bem-vindo!

Sou Ravindra Tailor

Local e dia de nascimento:

Gandeai (India), 13.08.1933

Dados da cidade Gandevi:

Localização latitude 20,82 N, longitude 72.98 E

Altitude 9 m

Produção de Manga e Sapoti

A região é maior exportador mundial de Sapoti

Como era naquela época e como está atualmente a cidade Gandevi?

População:

Ano 1950      10500 Pessoas

Ano 2011      16827 Pessoas

Escola pública muito boa (até Vestibular), fez aniversário de 150 anos

Taxa de educação:

Masculino 91,77%

Feminino 84%

Clima:

Muito calor no verão, Temperatura de 35⁰C, no inverno 20⁰C,

Chove na época de monção (03 meses por ano) e depois o tempo todo sol.

Como foi minha vida em Gandevi?

Meu sobrenome é Tailor, traduzido para Português significa Alfaiate.

Meu pai, minha mãe trabalharam sempre costurando roupas em casa e ganhando um valor que mal dava para sobreviver. Fomos realmente pobre. Com 07 anos eu ajudava também minha mãe no serviço de acabamento. Minha mãe sempre falou para mim que eu tenho que estudar na universidade e ajudar para sair desta miséria. Eu me lembro muito bem com 16 anos de idade eu frequentava a escola sem chinelo, não pensar nem em sandália ou sapato. O pedido da minha mãe me incentivou muito nos meus estudos, sempre fui um brilhante aluno.

Com 17 passei no vestibular, escolhi um curso que fosse a base para qualquer outra área. Entrei na universidade (comprei os primeiros chinelos…..rssss….), terminei o curso de Física / Matemática B.Sc e decidi estudar na Inglaterra (engenharia ou medicina). Minha mãe conseguiu dinheiro emprestado para minha viagem per navio misto (carga mais 11 passageiros) de Mumbai para Liverpool (31 dias de percurso mesmo com somente 02 paradas, primeira em Karachi e segunda em Aden).  Fiz amizade ajudando os oficiais do navio no trabalho deles. No final da conta eu tinha que trabalhar para estudar, tinha somente equivalente aproximadamente US$ 400,00 no bolso. De Liverpool fui direto para Londres. Tinha endereço do amigo do amigo. Fiquei 05 dias lá, fui na universidade, aceitaram meu diploma, mas não tinha previsão para uma vaga. Era época de 1953, muita coisa destruído da segunda guerra mundial. Eu não queria perder tempo, decidi viajar para Alemanha. Sabia que a fábrica da Mercedes Benz ficava em Stuttgart e a cidade tinha muitas indústrias. O Deus me ajudou, consegui um lugar para estadia na casa de uma família (Haap). Fui na mesma semana na Universidade Stuttgart e comecei estudar no curso de engenharia que iniciava 26 semanas depois, Novembro 1953. Durante este período estudei a língua Alemão, e fiz o curso de Aprendiz obrigatório para o estudo de Engenharia na Alemanha. Com o dinheiro recebido DM 390,00 neste período de 06 meses, consegui viver e paguei a entrada de DM 140,00 do semestre. Trabalhei de 17:30h a 22:30h durante o semestre e tempo normal de 6:45h a 16:30 nas férias. Em mês de Fevereiro 1959 terminei o curso de Engenharia em Aeronáutica com grau de Dipl. Ing. com excelentes notas.

Consegui na própria universidade no Instituto de Aerodinâmica um trabalho de pesquisa e assim fui para frente, aceitando todos os desafios com coragem.

Importante…..mesmo estudando enviei um pouco de dinheiro para minha mãe e depois com salário de engenheiro mais. Ela não gastava este dinheiro e economizava. Ela ajudou todos os meus irmãos para estudar. É grande mulher. Um ano depois que meu pai faleceu, ela foi embora com 91 anos. Ela tinha me ensinado ler as linhas na mão e acredito firme que vou viver 100 anos.

Em 1960 terminei o trabalho no Instituto de Aerodinâmica e em 1961 fiz o levantamento de dados práticos de voo e comparação com dados teóricos dos helicópteros no Instituto Alemão de Pesquisa para Helicópteros e Técnica de Voo vertical em Stuttgart.

Trabalhando no ramo de aeronáutica nesta época percebi que o emprego era muito limitado e dependia sempre da necessidade do governo para aquisição de helicóptero ou avião. Foi durante este período que Alemanha estava restrita a produção de produtos bélicos. Assim comecei pensar em trabalhar num ramo que sempre oferecesse oportunidade de trabalho em qualquer lugar do mundo, que é tratamento de ar e movimento de ar e água.

Ainda em 1960 após terminar o estudo e empregado, casei com Anna, cidadã Suíça. Vale ressaltar que esperamos momento certo para casarmos. Após 30 anos de casamento por causa da mudança da lei de cidadania me tornei cidadão Suíço. Um fato engraçado, pois a Índia não aceita a dupla cidadania e eu tinha que devolver o passaporte Indiano. Agora, cada vez que viajo para Índia, preciso de visto. Uma atitude típica de um pais em desenvolvimento.

Em 1961 fomos para Winterthur, Suíça, onde eu comecei trabalhar na firma Gebr. Sulzer AG, Winterthur no departamento HVAC, divisão de pesquisa.

Tendo experiência vasta de laboratório tinha oportunidade de analisar profundamente o funcionamento do equipamento ou da instalação em si, o que me ajudou resolver muitos problemas técnicos das instalações de HVAC na Europa.

A divisão da Sulzer do Brasil precisava de um engenheiro para ajustar algumas instalações. Aceitei o desafio para trabalhar no Brasil como Gerente Geral da divisão HVAC em Agosto 1969.

No período de 1969 a 1991 tive oportunidade de trabalhar em diversas empresas ao redor do pais. Entre 1991 a meados de 1998 trabalhei como consultor na Suíça, fazendo projetos em muitos países. Desde Junho 1999 estou no Brasil até no momento atuando no ramo de HVAC como consultor para fabricação, projeto, desenvolvimento dos novos produtos e ensinando os colaboradores entender melhor o segmento HVAC na prática.

 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

Desde 1959 um total de 59 anos com aperfeiçoamento constante.

Pesquisa:

01 ano no laboratório do Instituto de Aerodinâmica da Universidade de Stuttgart, Alemanha. (1960)

01 ano no Instituto Alemão de Pesquisa para Helicópteros e Técnica de Vôo Vertical em Stuttgart, Alemanha. (1961)

05 anos no laboratório da firma Gebr. SULZER AG, Winterthur, Suíça, Divisão de HVAC. (1961 a 1966)

PROJETISTA E INSTALADOR:

02 anos no Grupo de Projetos e Instalações HVAC na firma Gebr. SULZER AG, Winterthur, Suíça. (1967 a 1968)

05 anos como Gerente Geral do Departamento de HVAC da firma SULZER do Brasil S.A., Rio de Janeiro. (1969 a 1974)

07 anos na EMBRACON Empresa de Ar Condicionado Ltda. Rio de Janeiro. (1974 a 1981)

Fabricação e Instalação dos Equipamentos Especiais para Indústria Têxtil, Indústria Gráfica, sistemas de antipoluição de ar, fabricação do equipamento para tratamento de efluente das máquinas de impressão da casa de Moeda do Brasil, Rio de Janeiro.

06 anos na Construtora Gontijo Poeys, Divinópolis –MG. (2000 a 2006)

Desde 2006 na RAVINDRA TAILOR Ind. E Com. De Ar Cond. Ltda. Em Divinópolis, fabricação dos equipamentos de ar condicionado e resfriamento evaporativo.

ENSINO:

05 anos Professor de Curso de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, Campo de Ventilação e Ar Condicionado, da Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro. (1970 a 1974)

01 mês de curso intensivo sobre ar condicionado na Universidade Federal em Joao Pessoa (1971)

06 meses Treinamento Prático para Mecânico de Refrigeração na FUNED Divinópolis. (2011)

03 meses Treinamento do pessoal de operação e manutenção do Pátio Shopping, Divinópolis. (2014)

Conselheiro Editorial da revista Climatização.                                

CONSULTOR:

01 ano na firma Eigenmann & Ziemba, Zurich, Suíça no ramo HVAC-R. (1969)

08 anos na firma GHERZI ENGINEERING Zurich, Suíça para instalações nas indústrias nos diversos países. (aquecimento, ar condicionado, ventilação, proteção contra incêndio, filtragem de ar, ar comprimido, instalações sanitárias, tratamento de água e esgoto, cogeração, desalinação de água do mar, umidificador de ar de média pressão para indústria têxtil etc.). 1991 a 1999

02 anos na firma Tropical Artefatos de Metais Ltda. (TOSI) para desenvolvimento dos fancoils especiais, selfcontaineds e chillers.(1989 a 1990)

03 anos em indústria de ar condicionadoem São Bernardo do Campo, responsável para produtos novos como fancoils modular, fancoils para sala limpa, VAV, difusores especiais, selfcontaineds especiais, chillers etc. (1999 a 2002)

04 anos Representante da firma Desiccant Rotors International (DRI) Índia. (2001 a 20003)

Desde 2012 na firma PROJLAB responsável pelo desenvolvimento do sistema de exaustão das capelas nos laboratórios.

Desde 2012 como Consultor técnico da firma SEIMMEI responsável pelo desenvolvimento dos produtos novos, catálogos técnicos, divulgação de informação técnica dos produtos da SEIMMEI.

Desde 2012 como consultor da firma INTERCLIMA Ind. Com. De Ar Cond. Ltda.

Desde Maio 2019 como consultor da empresa WIDECOAT para desenvolvimento dos projetos especiais envolvendo vasta experiência teórica e prática na engenharia aplicada. Faço parte da equipe da WIDECOAT para projetos na FURNAS.

(WET FOGGING + WET COMPRESSION)

Este trabalho é praticamente uma continuação do trabalho realizado para no desenvolvimento do Umidificador de ar de média pressão que atinge a temperatura de bulbo úmido alcançando a saturação e nebulizando mais alcança supersaturação calculada.

REALIZAÇÕES EM DESTAQUE 

  • Desenvolvimento da Técnica de Condicionamento de Ar por Aparelhos de Indução, Climaconvector, Climaradiador
  • Desenvolvimento do Aparelho de Volume de Ar Variável
  • Desenvolvimento de Equipamento de Ar Condicionado para abrigo subterrâneo, em caso de guerra nuclear.
  • Projeto de um hospital subterrâneo na Suíça com 08 Salas de cirurgia, atendimento em caso de guerra nuclear ou armas químicas.
  • Projeto da Instalação de Preparação de ar, do avião Supersônico Concorde, com dimensões reais, para teste da estrutura. A simulação de temperatura variava, a nível do mar, 15°C, com velocidade supersônica atingida em 11 minutos, a temperatura sobe a 130°C, ciclo de teste de 1 hora com temperatura constante. Ao atingir o destino o avião desacelera sua velocidade para subsônica, e a temperatura cai para -30°C em 90 segundos, ao pousar a temperatura sobe para 15°C em 18 minutos.

O modelo de teste não poderia receber, por motivos de segurança, seu combustível real, logo utilizou-se uma mistura não inflamável de combustível. O modelo da aeronave era envolvida numa espécie de invólucro isolado que recebia o ar a estas variações de temperaturas através de dutos. O peso do modelo de teste do avião possui 40 toneladas, com combustível 80 toneladas. O peso do equipamento (duto, trocador de calor, ventiladores, etc) girava algo em torno de 200 toneladas. Imaginem a capacidade de refrigeração e aquecimento necessário neste sistema para levar a temperatura da superfície da aeronave entre -30°C a 130°C. Para movimentação de ar fora necessária a instalação de 5 ventiladores com motor elétrico de 2 300 HP. Os trocadores de calor, para o aquecimento, trabalharam com água quente pressurizada de 180°C; e para resfriamento um outro trocador de calor com mistura de água e amônia com temperatura de -62°C. Para fazer temperatura intermediária utilizou-se mais um circuito de água e amônia para atingir a temperatura de 35°C e 5°C.

A capacidade de refrigeração girava em torno de 20 000 TR.

Imagem: Representação da instalação para teste no avião supersônico Concorde.

Imagem: Unidade de testes do avião supersônico Concorde em Farnborough.

Imagem: Representação gráfica da temperatura na superfície da estrutura do avião supersônico Concorde.

  • Projeto e Instalação de um sistema de clima variável para análise de conforto, comportamento e alterações na qualidade do leite de animais.

Projeto desenvolvido para análise de vacas para um laboratório de pesquisas biológicas da Universidade de Zurich. Este sistema composto de 2 cilindros com diâmetro de 3 metros, comprimento útil de 6 metros e antecâmara de 1,5 metros com porta estanque. Todo o equipamento para suportar 2 animais durante o período de testes (algumas semanas), incluindo esteira para movimentação de animais, sistema para coleta de fezes e urina, bebedouro e nicho para comida automatizado e simulação com iluminação artificial de períodos dia/noite. As condições do ar do ambiente simulava desde as condições do Nepal (altitude de 4000 metros, com temperatura de -20°C a 30% de umidade relativa), bem como as condições da Amazônia, (37°C com umidade relativa de 80% a nível do mar. Vale ressaltar que todos os equipamentos e a instalação opera de maneira automática.

  • Desenvolvimento de Atenuadores de ruído para instalações de ar condicionado e cabine acústica´
  • Projeto e Instalação de várias indústrias Têxteis, Alimentícias, Gráficas, Químicas, Farmacêuticas, Aciaria, Shopping Centers, Hipermercados, Hospitais, C.P.D., Prédios de Administração, Biotérios, Criação de Avestruz etc.

Imagem: Criação de avestruz.

  • Fabricação do equipamento para tratamento de efluente das máquinas de impressão da casa de Moeda do Brasil, Rio de Janeiro.
  • Projeto de Instalação de Sistema de proteção contra incêndio tipo: Hidrantes, Sprinklers, Detecção termo-velocimétrica e iônica, CO2, Halon e Inert Gás.
  • Projeto e Instalação de climatização, pressurização e filtragem de ar para “Sala Limpa”.
  • Projeto e Instalação de Sistema de filtragem de ar, com aproveitamento de equipamentos como: Ciclone, Filtro de Manga, Filtros Eletrostáticos, Lavadores, Filtro de Carvão Ativado, etc.
  • Projeto e instalação do sistema de efluente das indústrias têxtil utilizando como matéria prima algodão, índigo, nylon, poliéster, corante etc., integrando sistema de reaproveitamento da água tratada, recuperação de índigo etc.
  • Sistema de utilização de água de chuva para uso sanitário, limpeza etc.
  • Desenvolvimento de equipamento para aquecimento de água quente, vapor etc. utilizando energia solar.
  • Geração de energia elétrica utilizando painéis fotovoltaicos.
  • Sistema de cogeração para um Hotel, 3000kw energia elétrica, utilizando o calor rejeitado para produção de água gelada do sistema de ar condicionado, vapor para lavanderia e cozinha e água quente para uso doméstico.
  • Desenvolvimento dos equipamentos especiais de ar condicionado, lavador de ar de alta pressão, desiccant cooling, secador de ar, trocador de calor total, selfcontained especiais, chillers, cabine de pesagem, air shower com filtro F3 e A3, unidades de tratamento de ar etc.

Imagem: Secador de ar feito em parceria com ISODUR na FEBRAVA 2011

Imagem: Self Contained inovador, imagem no painel frontal. Modelo “Split”, equipamento premiado na FEBRAVA-2005

Imagem: Difusor de alta indução “canhão” e “displacement flow” apresentado na FEBRAVA 1997.

Imagem: Equipamento “Desiccant cooling” realizado em parceria com TROX, MICROBLAU, OTAM e CONSTRUTORA GONTIJO POEYS

FEBRAVA 2003.

  • Publicação dos diversos artigos técnicos na revista climatização sobre acústica, desiccant cooling, economia de energia com utilização do trocador de calor total tipo rotor entalpia, bomba de calor utilizando energia geotérmica, difusores de ar tipo displacement flow para instalações de conforto e industriais, resfriamento evaporativo etc.
  • Introdução dos produtos da DRI, trocadores de calor tipo dessecante, entalpico e calor sensível no mercado Brasileiro realizando palestras e publicando artigos técnicos na revista Climatização.

Imagem: Inauguração da nova fábrica da BRY-AIR em Nova Délhi, Índia.

Imagem: Durante discurso de boas-vindas e inauguração da fábrica BRY-AIR.

Imagem: Visita obrigatória a Taj Mahal para todo visitante a cidade Agra, Nova Délhi.

  • Fabricação na obra dos equipamentos de ar condicionado tipo selfcontaineds condensação a água, caixas de ventilação e projeto e instalação do sistema de proteção contra incêndio (Sprinkler e Hidrante) para Shopping Center em Divinópolis. Treinamento do pessoal local para fabricação e montagem (um grande desafio).
  • Treinamento do pessoal de operação e manutenção do sistema de ar condicionado, ventilação, exaustão e sistema de proteção contra incêndio para shopping Center.
  • Desenvolvimento dos diversos sistemas de exaustão para capelas dos laboratórios.
  • Desenvolvimento do Air Handling Unit Serie EUROCOND para Berliner Luft, Alemanha.
  • Desenvolvimento e instalação dos filtros eletrostáticos, corrente continua de 12000 V em primeiro estágio de ionização de ar poluído com fumaça de solda, e 8000 V em segundo estágio de placas coletoras de elementos poluentes cancerígenos. Trabalho realizado na fábrica de Submarino Nuclear em Itaguai-RJ para empresa Interclima.
  • Utilização do tubo VORTEX para climatização provisória das algumas áreas do submarino em Itaguai – RJ para empresa Interclima.
  • Trabalhos executados em diversos países na Europa. Arábia Saudita, Egito, Índia, Sri Lanka, Indonésia, Singapura, Austrália, Argentina, Peru, Brasil.

DESEJOS PARA VIDA FUTURA

Conforme dito antes, eu ainda possuo, conforme minha leitura de palma, resta-me 14 anos para completar 1 século de existência…(Rsrsrsr). Eu não desejo ficar tomando cerveja, descansando e perdendo tempo valioso. Os poucos anos que eu tive oportunidade de ensinar a disciplina de HVAC para meus alunos, recebi muitas mensagens de elogios e agradecimentos por ter entrado no segmento. Eu quero novamente, agir como professor e passar para meus alunos o conhecimento que adquiri a mais. Quero passar teses atualizadas a nível de graduação, pós graduação e ensino especializado.

Há muitos anos estou desenvolvendo um trabalho cuja a intenção é impedir a formação de furacões no mar. Quando a temperatura do mar, próximo às linhas do equador (mais precisamente de 5° a 10°latitude, próximo à costa da África) atinge a temperatura de 26,5°C por incidência solar, a temperatura da água do mar se eleva rapidamente, aumentando a evaporação da água. Através da observação de satélites, temos a possibilidade de localizar estes pontos críticos no oceano. No início, os pontos críticos não possuem diâmetro (área) maior que 2 km, o ar quente com temperatura saturada sobe, que se resfria rapidamente conforme ganha altitude, gerando a condensação deste ar saturado. Conforme ocorre a subida de mais ar úmido, aumenta o turbilhão e o calor latente, o ar na periferia, que é mais quente recircula e ganha movimento rotativo por conta das correntes de ar, formando uma área vazia no centro onde desce o ar.

Imagem: Representação do movimento de recirculação e movimentação de ar de um ciclone tropical. Fonte: Internet-wikipedia.

Este processo não se interrompe, ganhando maior quantidade de energia de rotação. A intenção deste trabalho é impedir essa massa de ar úmido de se elevar. Isso é possível desumidificando e resfriando o ar, quase que continuamente, nesta região. Um lavador de ar com determinada pressão, com água resfriada abaixo do ponto de orvalho, ajuda a resfriar e desumidificar o ar quente e úmido, que está ganhando altura, impedindo este distúrbio tropical. Navios com largura de 50 a 80 metros, com comprimento de 150 metros, podem receber bicos pulverizadores para ejeção de água do mar resfriado abaixo do ponto de orvalho, através dos chillers de absorção com calor rejeitado de diversas fontes possíveis.

Existe também tecnologia utilizando princípio de adsorpção que trabalha com lithium chloride a temperaturas mais baixas.

Com alguns navios, é possível abranger boa parte de área, interrompendo a formação de ar quente que sobe.

Tenho várias outras ideias a realizar para alcançar o resultado. Esta parte seria um trabalho de pesquisa em forma de tese, seja de mestrado ou doutorado.

Imagem: Diagrama de um furacão de hemisfério norte. Fonte: Internet-wikipedia.

Imagem: Mapa das rotas acumulativas de ciclones tropicais no período de 1985 a 2005. Fonte: Internet-wikipedia

Acredito que muita gente vão me chamar de maluco (rsrsrs), mas isso faz parte de quem vive com ciência e pesquisa.

Tenho em desenvolvimento caixa pleno desmontável para difusores e grelhas. Para fazer economia no transporte das peças. Altura da embalagem reduz de 230 para 95mm.

Para desumidificar o ar temos no mercado soluções com rotores deseccante. Esta solução com rotores importados está com custo muito elevado. Tenho projetos em andamento com materiais nacionais gerando custo baixo dos equipamentos.

O trocador de calor para recuperação do calor sensível e latente (rotor entalpico) também é importado. Tenho solução em desenvolvimento com materiais nacionais.

Na área de qualidade de ar estou desenvolvendo fabricação de carvão ativado com diversos tipos de impregnação na superfície, o que vai ajudar tratamento de ar na maneira técnica e seletiva.

Na área de climatização para shopping centers tenho desenvolvido equipamentos condensação a água para mall e lojas com custo baixo.

Tenho desenvolvido fancoils com vazão de ar de insuflação variável para gerar economia no consumo de eletricidade.

Os equipamentos no futuro próximo vão sair da fábrica pronta com hidráulica, elétrica e automação integrada e pronta para funcionar.

Tenho projeto para estação móvel para preparo de água potável de água do mar ou água contaminada do rio.

Solução ideal para tratamento de esgoto despejado no rio Tiete em São Paulo será instalação de miniestação de tratamento de esgoto no cada tubo que despeja o esgoto. Pontos de descarga menores podem ser unidos para fazer uma miniestação. Não vamos mudar a rede de esgoto existente e não precisamos investimento enorme de verba pública. A miniestação pode ser fabricada no processo industrial em pequena serie para baixar o custo do equipamento. O resultado de limpeza é imediato a partir da instalação do primeiro equipamento.

Ravindra Tailor, Setembro de 2019.

Não deixe de acompanhar nosso blog, assinando nossa newsletter e acompanhe também nosso site https://www.ravindratailor.com.br.

Até breve.

Publicado por Ravindra Tailor

Nascido em Gandevi, uma pequena cidade do distrito de Navsari, estado de Gujarat, na Índia, Ravindra Tailor estudou Engenharia em Aaeronáutica na Faculdade de Engenharia Aeroespacial e Geodésia da Universidade de Stuttgart na Alemanha e iniciou seus estudos como pesquisador no Instituto de Aerodinâmica da Universidade na Alemanha. Após desenvolver uma série de trabalhos de pesquisas na Europa, Ravindra veio para o Brasil em 1969, onde trabalhou em diversas empresas como consultor para fabricação, projetos e desenvolvimento de novos produtos. Na área de ensino, Ravindra Tailor foi professor do Curso de Pós-Graduação em engenharia Mecânica, Campo de Ventilação e Ar Condicionado, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Desde 2012 Ravindra Tailor é o responsável pelo desenvolvimento do sistema de exaustão das capelas de laboratório da empresa Projlab – Laboratórios Indústria e Comércio Ltda de Paulínia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: